OUTRO CANAL: Audiência do Faustão cresce a cada mês; Mário Cardoso esta de volta e ainda uma Entrevista com Tas-CQC

Publicado: 29 de março de 2009 por audienciaonline em audiencia, audiencia da tv, audiencia de tv, audiencia na tv, band, bbb, famosos, globo, ibope, noticias, novela, record, rede tv, sbt, televisão, tv, Uncategorized

Imagem
:globo:
O OPOSTO
Fernanda Machado, 28, conheceu o sucesso em sua terceira novela, “Paraíso Tropical”, e com “Tropa de Elite”, em 2007. Agora reconhecida, viverá sua primeira vilã, seu primeiro papel central. Em “Caras & Bocas”, próxima novela das sete da Globo, disputará Malvino Salvador com a mocinha de Flávia Alessandra. “Laís é minha primeira personagem que é muito distante de mim, o oposto de mim. Sempre fiz personagens mais ou menos parecidas, um acting mais minimalista mesmo. A Laís, não. Ela é totalmente exuberante, grandiosa, voluptuosa, barraqueira. Usa cabelão, saltão, minissaia”, descreve. “É uma personagem de filme de Pedro Almodóvar”.

:band:
Para Marcelo Tas, jornalista que faz propaganda é antiético

Apresentador do “CQC”, da Band, o multimídia Marcelo Tas, 49, se viu no centro de uma polêmica, há dez dias, quando o jornal norte-americano “The Wall Street Journal” revelou que ele, com sua “mistura de humor e jornalismo”, tornou-se uma celebridade no Twitter, rede social em que publica uma espécie de blog cujas mensagens (ou “tweets”) não ultrapassam 140 caracteres. Tas tinha então 18 mil seguidores -já são mais de 22 mil.
O problema é que o Twitter de Tas publica mensagens patrocinadas pela Telefónica. E, numa dessas mensagens, elogiou um produto da empresa, o Xtreme (banda larga, telefonia e TV paga via fibra ótica). No “CQC”, o engenheiro Tas, que quase se formou em jornalismo, anuncia chiclete e cerveja. Tas, no entanto, considera antiético jornalista fazer publicidade disfarçada de jornalismo. Mas defende o direito de vender espaços comerciais. Diz que seus detratores querem “transformar a internet numa Cuba” eletrônica. A Folha propôs a Tas uma bateria de perguntas agressivas, como as que fazem os integrantes do “CQC”. Ele topou.

FOLHA – Você acha ético jornalista fazer propaganda disfarçada?
MARCELO TAS – Não, não acho ético. Mas não é absolutamente isso o que estou fazendo.

FOLHA – O que você está fazendo?
TAS – Estou dando dicas de vídeo como eu sempre fiz. E tem muito jornalista se mordendo de inveja, tentando dizer isso que você colocou.

FOLHA – Você acha que tem jornalista invejoso dizendo que isso é jabaculê? :hihi:
TAS – Não. E, se fosse, seria um jabaculê muito caro, porque tenho um banner de três centímetros na minha página [espaço ocupado pela Telefónica]. Qualquer portal tem banner de 13 centímetros.

FOLHA – E quanto vale esse jabá?
TAS – Por contrato não posso dizer. Acredito que estejam atribuindo à minha opinião algum valor.

FOLHA – Isso quer dizer que você está vendendo a sua opinião?
TAS – Não, estou vendendo um espaço no meu Twitter, como a Folha vende. A Ilustrada vem com a primeira página inteirinha empastelada de publicidade e ninguém fala nada. As pessoas confundem espaço publicitário com vender opinião. Gostaria que me apontassem com rigor e precisão onde vendi a minha opinião.

FOLHA – Você publica “tweets” com a palavra “xtreme”.
TAS -“Xtreme” é a “tag” de todos os “tweets” que estão relacionados a esse contrato com a Telefónica. Aliás, eu exigi isso, para que fique transparente. Quem achar que isso está contaminado, que não clique.

FOLHA – Quando você começou a fazer cross dressing, a se disfarçar de jornalista e humorista e vice-versa?
TAS – Comecei no primeiro dia, com Ernesto Varela, porque não sabia fazer jornalismo.

FOLHA – Você chama seus detratores de ejaculadores precoces. Tem conhecimento de causa?
TAS – Não. Sempre treinei, desde quando me relacionava com animais na fazenda, a retardar o meu prazer para deleitar minhas parceiras, ha, ha, ha.

FOLHA – Você não acha o CQC argentino melhor que o brasileiro?
TAS – Não, é muito pior. É tão pior que está em crise, até trocaram o apresentador.

Imagem
:globo:
GALÃ ANÔNIMO
Galã nos anos 70, Mario Cardoso sumiu da TV há dez anos. Há quatro, reapareceu em participações curtas. Sobreviveu como diretor de dublagens e gerente de uma indústria. A partir de abril, terá de novo emprego na televisão com a série “Tudo Novo de Novo”, da estreante Lícia Manzo, sobre descasados que reconstroem famílias. Ele interpretará um executivo bem-sucedido que não quer ter mais filhos, apesar da insistência da namorada (Cristina Flores).

:globo:
TOSCANA
Cauã Reymond e Paola Oliveira são mais dois nomes reservados para a próxima novela de Silvio de Abreu, que só deve estrear em meados de 2010. A trama terá também Fernanda Montenegro, Tony Ramos, Mariana Ximenes, Cleyde Yaconis e Sérgio Brito. Terá uma fase grande com gravações na Toscana, na Itália. Outro núcleo, segundo Abreu, será ambientado em São Paulo.

:globo::sbt: :record:
ASCENSÃO
O “Domingão do Faustão” passa por uma nova fase de alta no Ibope. Em São Paulo, marcou 14 pontos em janeiro, 15 em fevereiro e está com 17 em março. No horário, o SBT também sobe. Neste mês, aparece empatado com a Record, com dez pontos na capital paulista. O “Domingo Legal” vem se destacando no Rio e em Fortaleza, onde foi líder na semana passada.

:globo:
INTERNACIONAL
A Globo firmou um convênio de cooperação científica e intercâmbio cultural com a prestigiada Universidade da Califórnia, a UCLA, dona de um dos maiores núcleos de estudos sobre o cinema e a televisão da América Latina. Seus estudantes estão assistindo às minisséries de Luiz Fernando Carvalho (“Hoje É Dia de Maria”, “Os Maias”), para sabatiná-lo em seminário em 6 e 7 de maio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s