Céara Do Pânico diz em entrevista ao Auto Show: “Viajo tanto, mas tanto, que outro dia, só de curiosidade, perguntei para minha esposa na cama: amor, por que você nunca me diz quando chega ao orgasmo? Ela respondeu: como? Você nunca está em casa!”.

Publicado: 11 de abril de 2009 por audienciaonline em audiencia, audiencia da tv, audiencia de tv, audiencia e tv, audiencia na tv, band, bbb, carnaval, esporte, famosos, filme, futebol, futebol ao vivo, globo, Humor, ibope, noticias, novela, record, rede tv, sbt, tv
Ceara o "Silvio Santos" do Pânico na TV

Ceara o "Silvio Santos" do Pânico na TV

Disfarçado de Silvio Santos, se é que podemos chamar de disfarce uma peruca e uma estranha dentadura, há 06 anos o humorista Ceará tira o sossego das celebridades com perguntas capciosas em dupla com o repórter Vesgo, no Pânico na TV. Entretanto, quando se despe da fantasia e volta a ser simplesmente o boa-praça Francisco Wellington de Moura Muniz, 36, com anos de estrada no rádio, este cearense revela uma timidez inimaginável para alguém que vive exposto na casa de milhões de telespectadores aos domingos e encarna a figura do bom marido, com singelas preocupações cotidianas, como arranjar mais tempo para ficar com sua esposa (motivo de sua saída do programa de rádio) e encomendar um filho. Aliás, sobre a constante ausência do lar por conta dos compromissos, ele brinca: “Viajo tanto, mas tanto, que outro dia, só de curiosidade, perguntei para minha esposa na cama: amor, por que você nunca me diz quando chega ao orgasmo? Ela respondeu: como? Você nunca está em casa!”. Como se vê, o bom humor nordestino para as tiradas se mantém intacta, e aí, não importa se é o Wellington ou o Ceará.
AutoShow – Existe algum motivo para o estado do Ceará revelar tantos artistas do humor?
Ceará – Eu realmente não sei se existe uma razão embasada para isso, mas, na minha opinião, acredito que o nordestino consegue externar de uma forma bem humorada e com muita criatividade toda sua verve para dissimular as difilculdades o que a vida lhe propicia. Existem duas coisas que o cearense gosta de fazer: humor e filho. Eu, por enquanto, vou fazendo humor, mas minha mulher diz que sou um cara gozado e logo logo vamos iniciar a nossa prole. Só preciso parar um pouco de viajar a trabalho. Eu viajo tanto, mas viajo tanto, que outro dia só de curiosidade perguntei pra ela na cama: amor,por que você nunca me diz quando chega ao orgasmo? E ela respondeu: como?
AutoShow – Como foi a adaptação do rádio para a televisão? Além de cuidar mais do visual, o que muda na questão da técnica?
Ceará – Bem, no começo foi um pouco difícil. Era como se estivessémos voltando à estaca zero, pois algumas pessoas não conheciam as nossas faces e nem todos tinham personagens, mas em contrapartida já tinhámos a experiência do rádio. O pânico sempre foi um programa de sucesso, sendo via satélite até os dias de hoje para todo o Brasil, na rádio Jovem Pan. Em 2003, quando o programa estreou na rede tv, muitos ouvintes e fãs migraram para televisão, o que nos ajudou bastante. Quanto à técnica, é bem diferente. Na televisão você precisa se preocupar com os mínimos detalhes, enquadramento de câmera, som, luz, cenários, direção, produção, figurinos, enfim, não dá para elencar tudo agora de cabeça. Mas, com certeza, aprendemos a fazer televisão praticamente na marra, com pouquíssima verba de produção e aparato técnico, mas sempre com muita autenticidade, um pouco de transgressão e principalmente com a garra e o talento de todos. Hoje o Pânico na TV não tem praticamente nada que lembre o Pânico no rádio, a não ser os apresentadores.
AutoShow – O repórter Vesgo não participava da versão inicial no rádio. De que maneira descobriram esta empatia entre você e ele? Como surgiu a dupla?
Ceará – Ele já havia trabalhado na rádio e quando fomos para a televisão tinhámos que gravar uma festa e ele foi comigo. Ele gravava com os BBBs e as pseudo-celebridades e eu, como Silvio, ficava incumbido de entrevistar os mais consagrados artistas, pois a produção achava que por eu estar de Silvio Santos, e com aquela dentura encavalada, artistas como Tarscisio Meira, Glória Menezes, Agnaldo Raiol, Hebe Camargo… parariam para falar comigo. E muitas vezes paravam mesmo, pois ficavam hipinotizadas por aquela prótese. Só que como nós tinhámos uma só equipe e gravávamos separados, muitas vezes enquanto um entrevistava, o outro tinha de esperar a entrevista do outro acabar, para que começasse a próxima entrevista. Como era impossível ficar naquela loucura, com todos os entrevistados entrando apressados e produtor desesperado, achamos melhor gravarmos juntos.
AutoShow – É comum vocês se referirem a alguém muito aparecido o apelido de “Robert”. Qual a origem do termo?
Ceará – Esse termo surgiu na rádio Jovem Pan. Tinha um loucutor chamado Robert que literalmente vestia a camisa da rádio. Eu não sei se para impressionar os parentes ou pegar as ouvintes gostosas, ele pegava aquelas vinhetas cantadas da rádio e as deixava gravadas no seu celular. Quando alguém ligava para ele e caía na caixa postal, a pessoa ouvia a vinheta cantada: JOVEM PPPAANNN!!!! Em seguida ouvia a sua locução: Ok você ligou para o loucutor “ROBERT” da JOVEM PAN … deixe o seu recado que depois eu te ligo! – Até hoje qualquer pessoa que gosta de aparecer no rádio, tv, revista para nós do Pânico é um ROBERT!!!
AutoShow – Quem já o conheceu pessoalmente costuma achá-lo tímido. Você é tímido mesmo? Como você lida com ela na televisão e no rádio?
Ceará – Eu já fui mais tímido quando era criança, mas ainda tenho resquícios de timidez. Com o tempo a gente aprende que fora de seus personagens muitos artistas são assim. Hoje estou menos introspectivo, mas ainda preciso me acostumar. Principalmente quando apareço na tv para dar uma entrevista de cara limpa. O que não falei e respondi quando era criança estou fazendo agora. Acho que depois de adulto engoli um papagaio ou levei alguma vacina com agulha de vitrola.
AutoShow – Você costuma dirigir em São Paulo?
Ceará – Sim, quase sempre, mas prefiro quando pego a estrada. Na capital o trânsito aumenta e não dá prazer em dirigir.
AutoShow – É possível manter o bom humor no trânsito ou até mesmo alguém zen budista perde a estribeira? De que forma se distrai enquanto dirige?
Ceará – Se for ao meio dia, eu me distraio ouvindo o pânico na rádio, mas se for em outro horário com muito trânsito, eu escuto um cd ou coloco nessas rádios que dão dicas de caminhos alternativos pra sair do engarrafamento.
AutoShow – Qual o carro dos seus sonhos e qual o carro da sua realidade?
Ceará – Como todo brasileiro eu gosto muito de carro, mas não sou daqueles que gastam dinheiro com os opcionais exageradamente e que muitas vezes o som e as rodas de liga leve valem mais que o próprio carro. Não tenho nada contra, mesmo porque o dinheiro não é o meu. Não tenho um carro dos sonhos, eu gosto do Porshe Cayenne, X5, X6, e dos modelos mais recentes da mercedes. O carro da minha realidade, é um Land Rover.
AutoShow – As pessoas te reconhecem no trânsito, e brincam, ou não?
Ceará – Algumas sim, outras não, mas quando me reconhecem, sempre me tratam com carinho: Ô Silvio viado!!! Cadê a gostosa da Sabrina??? Brincadeira gente…o público sempre teve o maior respeito por mim, acredito que por eu aparecer na tv com os personagens, as pessoas me olham meio que na dúvida e pensam: será que ele mesmo? Ué, cadê aquele DENTÃO? É engraçado quando é uma criança, que vem e fica olhando, olhando… aí geralmente o menino fala pro pai, pra mãe ou pra avó: É ele sim, vó … é o Silvio do Pânico!!! – Aí a avó diz: que Silvio que nada! Não é ele, não, menino,vamos embora, vai!!! Então eu vou lá, tiro fotos, dou autográfo, e é aquela festa.

Opine: “vocês acham, que os artistas hoje em dia dão mais valor a carreira do que família” comentem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s